Apóstolo Adelino Lemos assumiu a presidência do partido NOVO

0
460

O Apóstolo entra definitivamente para a política em Pires do Rio e pretende fortalecer o partido com um trabalho que já começou nos bastidores

     Os religiosos sempre tiveram um papel extremamente importante e decisivo na sociedade. Suas crenças e valores influenciam diretamente a forma como eles se posicionam e agem na sociedade. Nos últimos anos, tem se intensificado a discussão sobre a participação desses líderes religiosos na política, levantando questões sobre a adequação de seu envolvimento nesse campo.

     Em reunião realizada na Câmara Municipal de Vereadores, no último dia 26 de agosto, o Apóstolo Adelino Lemos assumiu a presidência do NOVO em Pires do Rio.

     A solenidade contou com presença de convidados, lideranças políticas e do presidente estadual do NOVO Dr. Adriano Sarmento. Assim, o Apóstolo Adelino Lemos, entra definitivamente para a política em Pires do Rio e disse que pretende fortalecer o partido com um trabalho que já começou nos bastidores.

     A participação dos religiosos na política deve ser vista como fortalecimento dos princípios e como uma oportunidade de contribuição para o bem comum.

     A capacidade de influenciar grandes grupos de pessoas é uma das principais responsabilidades dos religiosos que participam da política.

       Eles possuem uma base sólida de seguidores que compartilham suas crenças e valores, o que os torna influentes na formação da opinião pública.

     Portanto, ao participarem da política, esses líderes têm o potencial de propor políticas que reflitam os princípios religiosos, contribuindo para uma sociedade mais justa e ética.

O líder religioso é muito exigido e cobrado quando participa de política, seus apoiadores são extremamente exigentes e normalmente mantêm contato constante e muito próximo.

O Apóstolo Adelino Lemos disse que sente necessidade de levar princípios e condutas diferentes para a política por entender que o povo precisa de verdadeiros representantes.        “Os políticos precisam entender que política é a arte de servir, com humildade, honestidade e com muita dedicação para que haja verdadeiros benefícios, conquistas e melhoria na vida das pessoas”. Disse ele.

     Adelino também falou que político é empregado do povo e recebe do povo para cuidar das coisas públicas.

     Político não dono, não é patrão, não é superior. Disse ele.

     Os religiosos trazem consigo uma visão fundamentada em valores como compaixão, solidariedade e respeito ao próximo. Esses princípios podem ajudar a guiar as decisões políticas, promovendo a equidade e o bem-estar social.

     Nesse sentido, é essencial que a atuação dos religiosos na política seja pautada em princípios de tolerância e respeito às diferenças. Afinal, o diálogo e a construção coletiva são fundamentais para a promoção do bem-estar social.

     Em resumo, a participação dos religiosos na política pode trazer benefícios para a sociedade, desde que sejam observados princípios de respeito e igualdade. A capacidade de influência dos líderes religiosos aliada aos valores éticos e morais que eles defendem pode contribuir para uma política mais justa e equilibrada.

               Assista entrevista com o Apóstolo Adelino Lemos e com Dr. Adriano Sarmento:

Comente, dê sua opinião sobre a notícia.