Funcionários denunciam patrões por tortura durante “batismo” em fazenda de Santa Cruz de Goiás.

0
78

Funcionários denunciam patrões por tortura durante “batismo” em fazenda de Santa Cruz de Goiás.

Agressões duraram cerca de 3h. Vítimas narram que foram atingidas por golpes com facão e tapas

Um casal de funcionários denuncia que foi vítima de tortura durante sessão de “batismo” em uma fazenda de Santa Cruz de Goiás. O crime ocorreu no último domingo (3) e teria sido cometido pelos patrões das vítimas, um fazendeiro e a esposa, e por um terceiro funcionário do local. Agressões foram feitas com um facão e tapas. O caso deve ser investigado.
Segundo boletim de ocorrência, o casal trabalhava na fazenda há cerca de 15 dias. As agressões ocorreram durante um churrasco na fazenda dos patrões. O homem, de 28 anos, e a companheira, 39, afirmam que não sabem a razão das violências, mas narram que elas duraram cerca de 3h.

Funcionários denunciam patrões por tortura durante “batismo” em Goiás e fotos mostram os hematomas

À Polícia Civil, os funcionários relataram que todos estavam bebendo durante um churrasco. Porém, em dado momento, o fazendeiro sugeriu “batizar” o casal e iniciou as agressões. Além de tapas, as vítimas afirmam que também apanharam com a lateral da lâmina de um facão. Fotos mostram vários hematomas pelo corpo das vítimas.
De acordo com a ocorrência, a esposa do fazendeiro teria dado tapas na funcionária, que era imobilizada pelo terceiro empregado. A vítima diz, ainda, que teve o cabelo cortado com o facão.

Após agressões com facão, funcionários se esconderam em mata

De acordo com a denúncia, o casal de funcionários conseguiu fugir da fazenda e passou a noite escondido em uma mata. No dia seguinte, as vítimas procuraram ajuda em uma unidade de saúde e, em seguida, foram à delegacia.
O homem teve diversos ferimentos no peito e nas costas. Enquanto a mulher ficou com um hematoma no olho esquerdo. O caso foi registrado como ameaça e lesão corporal.

Comente, dê sua opinião sobre a notícia.